16 de agosto de 2009

ADOÇÃO

Amigos e amigas, pra quem não sabe, minha família tem um histórico de resgatar cãezinhos abandonados na rua e ajudar na sua reabilitação. Aqui mesmo em casa uma de nossas mascotes foi achada perto do caís do porto, com um enorme ferimento que quase lhe custou a pata traseira esquerda. Na época recolhemos ela, tratamos da sua saúde e com o tempo ela nos conquistou e acabou entrando pra família. Depois da experiência, e de conhecer melhor um animalzinho que foi maltratado e deixado à própria sorte nas ruas, é impossível não se sensibilizar com outras histórias semelhantes. Atualmente temos 5 cachorrinhos e cachorrinhas que recolhemos e estão aguardando alguém que possa lhes oferecer mais do que um lar, uma verdadeira família. Abaixo vou deixar as fotos dos cãezinhos para que fiquem a par e, caso conheçam alguém interessado na adoção me enviem um e-mail para que possamos conversar. Eu mesmo, se ainda tivesse espaço aqui em casa ficava com eles, mas infelizmente isso não é possível. Conto com a ajuda de todos!

1) Suzi: Minha irmã encontrou-a no campus central da UFRGS, próxima ao prédio da Arquitetura, faz uns 3 meses. Ela é muito amistosa e carente, bastante ativa, ela deve ter algo em torno de 8 ou 9 meses. É de porte pequeno e parece ser alguma cruza de poodle.


2) Flip e Flop: Esses dois moleques minha mãe achou na esquina ao lado de nossa casa. Eles estavam apavorados, tremiam bastante até que fizemos uns afagos e os dois relaxaram. São bastante quietos e muito unidos. Como possuem a mesma idade e aparência semelhante, creio que sejam irmãos, até porque estão sempre juntos. Ainda são adolescentes, devem ter uns 5 ou 6 meses de idade e são bastantes alegres e brincalhões.


3) Lili: Esta daqui é com certeza a mais tranquila e obediente de todas que recolhemos. É extremamente pacata e carente. Ela tem uma aparência de vira-lata clássica, embora possua alguns traços de pastor. Ela é bege e de porte médio . Também já tem alguma idade, pelo menos uns 2 ou 3 anos. Infelizmente as pessoas tendem a ser preconceituosas por conta dessa descrição que fiz, no entanto subestimam o potencial de companheirismo que esta cachorrinha pode oferecer ao futuro dono.

4) Capitu: Também a encontramos na rua de cima, sendo que na época que a recolhemos ela estava prenha, mas felizmente já conseguimos adoação para seu filhotinho. Ela é bem magrinha e cheia de personalidade. Tende a "coordenar" os outros cãezinhos no abrigo. Com humanos ela é muito dócil e comunicativa. Deve ter algo em torno de 1,5 e 2 anos.

Importante: todas as fêmeas já foram devidamente castradas. Quem tiver interesse em conhecê-las ou indicá-las para algum conhecido, pode entrar em contato comigo pelo e-mail: edufalcao14@yahoo.com.br

2 comentários:

Carolina disse...

Adotar um cão é realmente maravilhoso. Digo isso pela experiência que tivmos com uma de nossas mascotes, que foi adotada adulta e se adaptou super bem no apartamento. Ela parece fazer de tudo para agradar, além de ser uma figura!
Realmente adotar um animal vale muito a pena, enriquece a vida.

disse...

As duas gatinhas aqui de casa foram adotadas. Aliás, me enganei. Nós é que fomos adotados por elas! Muito fofos esses cãezinhos, Edu! Vou falar pros amigos.