6 de abril de 2010

IDIOTAS

O negócio é o seguinte: to IRRITADO. Pois é, não sou de ficar brabo, mas hoje acordei irritado com essa MERDA de País em que vivemos, com essa MERDA de mentalidade e essa MERDA de idioma que falamos. Sério, EU sou um IDIOTA, você (desculpe a franqueza e o mau humor) que está lendo esse post também é um IDIOTA e todos NÓS brasileiros de MERDA somos uns IDIOTAS.

(Poderíamos inserir essa tatuagem na nossa bandeira nacional, que tal?)

Pois é, to brabo né? Mas como não ficar brabo quando a gente segue uma ideologia de que estudar é BOM e importante só porque nos vai fazer GANHAR MAIS GRANA? Quando eu vinha para o serviço (pois é, to escrevendo durante esse expediente de MERDA, desse ÓRGÃO de MERDA no qual eu trabalho... que coisa mais anti-ética!) ouvi uma mulher gritar para um guri: "Vai estuda moleque, porque quem não estuda não tem futuro!". É o seguinte, pra quem também é lento, vou traduzir o que ela quis dizer: "Vai estudar seu moleque de MERDA, porque você não sabe jogar futebol e só ganha dinheiro nesse País de merda quem estuda, senão tu vai virar trabalhador braçal e POBRE, CHINELO mesmo!". Aqui, nesse País de MERDA só se estuda pra ganhar DINHEIRO. Ninguém pega um livro de MERDA ou busca conhecimento porque tem curiosidade de saber, de progredir como ser humano, de entender o mundo. Só se estuda pra encher o bolso mesmo. Por isso, se você não sabe qual o curso "superior" de MERDA (porque o nosso sistema educacional é uma MERDA mesmo), vai estudar Ciências Jurídicas e Sociais... porque no nosso País só tem emprego garantido que é Adevogado mesmo. Afinal é assim que se constrói conhecimento: investindo um monte de "Doutores" que trabalham com Leis criadas por Deputados IDIOTAS (isso foi redundante né?) que mal sabem escrever e só usam nosso dinheiro pra passear e comer putas em Brasília.

(Não, esse NÃO SOU EU, mas deveríamos sentir-mo-nos todos assim!)

Por que diabos o País deve investir e valorizar um pesquisador que estuda doenças ou que sua o dia inteiro para descobrir curas quando podemos gerar mais um "Doutor" que vai ocupar algum cargo público num órgão de MERDA que só serve para resolver os problemas dum sistema jurídico "perfeito" e avançado, criado por outros "Doutores" e Políticos que nós pagamos para nos trazer a ordem e o progresso??? ORRA BARALHO! Séra que ninguém enxerga essa MERDA toda na qual nos meteram?


É, eu enxergo isso TODO dia... e tento não me atucanar. Mas hoje vazou um pouquinho e resolvi escrever no blog pra aliviar, ao invés de pegar uma metralhadora e partir pra Brasília (maldito blog, talvez eu tivesse feito um favor pro País). Esse País de MERDA que tem mentalidade de colônia subdesenvolvida, onde se fala um idioma que só serve pra nos gastar tempo decorando regras estúpidas para distingüir (FODA-SE a nova regra gramatical, eu to afim de escrever com trema!) quem teve acesso a educação formal ou NÃO (afinal bom é quem vai pra escola e aprende a conjugar no Pretérito MAIS-QUE PERFEITO).

(Esse sujeito deve saber conjugar a 2º pessoa do plural em todos tempos verbais!)

Acho que vou ficar por aqui... até porque nunca havia escrito MERDA tantas vezes num único post! Quando eu me irritar de novo, volta a escrever sobre as MERDAS que a gente engole nesse País FECAL (uhu, viram que idioma sofisticado e bonito, CHEIO de sinônimos).

4 comentários:

Anônimo disse...

haaaa gostei, isso ai Pais de merrrrda fedida msm !! ;-)

Mônica disse...

"dizuz craime"

Danielle disse...

Tu ainda nao comprou as passagens pra China? Bem, acho que xingar [e bom pra por a raiva pra fora, mas de nada adianta se nao se fazer nada na pratica. Nao sei o q te levou a dar piti, mas foi um piti interessante.

Vejo a questao sob dois aspectos importantes. Primeiro, a visao utilitarista do estudo, segundo uma crenca minha, nao eh soh brasileira. Ja que o conhecimento da tecnica demanda estudo, este soh se faz importante como meio para obtencao de futuro garantido, e nao como um fim em si mesmo. MAS isso eh uma visao global, isto eh, nao eh nacional, e isso nao depende da nacionalidade, e sim do nivel de instrospeccao pessoal, ou seja, do quanto a pessoa dimensiona o saber como fundamental para si enquanto pessoa. Desse modo, o q importa eh a capacidade reflexiva da pessoa, e nao sua nacionalidade. Do contrario, seria dizer que o ambiente DETERMINA o ser, o que tira o poder de livre-arbitrio da pessoa, tira a nocao de q ela pode ser, inclusive, nao culpabilizada pelo que faz - inclusive crimes. Por fim, esse foi um argumento teu desesperado e, por conseguinte, irracional.

Segundo aspecto cr[itico - a questao de fazer-se o curso de Direito como meio tao somente, e nao como, tbm, fim em si mesmo. Estou recem no final do 1o semestre e vejo que o Direito eh lindo, apesar dos pesares. Em suma, pq nao vou me estender muito, nao culpe o objeto pelo seu manuseio. Eh o mesmo que culpar a faca pelo homicidio. A culpa reside em quem faz uso da tecnica por meio do instrumento, e nao no instrumento., pois ese nao tem vontade propria. Ou seja, a culpa nao eh do Direito de que haja pessoas de mah indole e que elas tomem poder legitimamente. Converse com que as legitima.

Bom, sob meu ponto de vista, acredito que da pr fazer muita coisa com a ferramenta, desde que bem exercida. Cada um deve fazer a sua parte. Se pra ti basta ficar choramingando, continue apatico, de bracos cruzados ante a realidade percebida. Senao, volte-se contra os malvadoes da matrix (que papo filosofia pos-moderna..) Portanto, filie-se ao PCO e faca algo razoavel =D
Do contrario, nao reclame. Afinal, quem nao chora, nao mama.

FABIANE M. disse...

IUHSADUIHDIUHSA
IDIOTAS MESMO! '-'