18 de dezembro de 2007

37, pede pra sair!

Hoje pela amnhã fui ao dentista. Nada de especial, era para ser uma mera revisão, ou "check-up" como os mais embrumados preferem dizer. Meu histórico dentário é dos mais limpos. Nunca tive cáries, nada de irritação na gengiva, 0 de placas... Enfim, tudo perfeito se não fosse por meu bruxismo*.

Essas consultas-padrão normalmente envolvem uma limpeza detalhada dos dentes, um reforço de flúor no esmalte e uma radiografia para averigüar a saúde interna de cada "soldado bucal". Epa! alguém mencionou radiografia? pois é, tudo corria bem até chegarmos dessa etapa. Prontamente a assistente do consultório observa: Dr., o senhor viu bem o 37? Meu dentista, um senhor de estatura e voz imponente se pronuncia: "é verdade, o que será que temos aqui?"
Eu que estou acostumado a ouvir elogios e conversas sortidas para fazer o tempo da consulta passar, começo a me dar conta de que algo de grave pode estar ocorrendo! Ambos saem da sala e me deixam só por um minuto, recostado naquela poltrona quase que deitado em uma cama. Na minha momentânea solidão fico pensando: "isso nunca aconteceu antes, tem algo de errado aí!"

De repente escuto a grave voz de meu dentista: "Chama o Barreta! pede pra ele chegar aqui!"

Logo decubro que "Barreta" é o nome do dentista que clinica ao lado, especialista em tratamento de canais. Vejam bem... meu dentista encontrou algo na radiografia que requer a opnião de terceiros! O panorama vai piorando... mal tenho tempo de pensar e escuto: "Chama a Bete!" Mais uma dentista é convocada para analisar meu caso... agora sim o desespero vez residência no meu coração! quem mais falta ele chamar? os bombeiros? a brigada? o BOPE?

Só então eu fico a par da real situação: meu "37" (o último molar no lado esquerdo da minha arcada inferior) apresentou uma formação estranha... num primeiro momento suspeitaram que fosse uma cárie, mas o padrão era ilógico demais para tanto. Segundo eles a polpa teria "enlouquecido" e passado a se reabsorver.

Mas que ótimo!!! terei que fazer um tratamento de canal quando cuido tão bem de meus dentes! que belo presente de natal eu ganho... Serei eu tão perturbado e louco a ponto de até minha polpa do 37 ter pirado na batatinha? Para minha sorte ainda existia a possibilidade de que fosse uma distorção do raio X alega o Dr. Barreta. E lá me vou para seu consultório para fazer mais umas chapas do 37.

Assim que chego, a assistente do Dr. Barreta me pergunta: "Há disponibilidade de horário para fazer o tratamento hoje à tarde?" Puxa, nem havia recostado a cabeça na poltrona do consultório e já estava visualizando meu dente ser morto por dentro (qualquer semelhança comigo seria mera coincidência?), ter sua polpa sugada, substituída por massa de obturação... pobre 37... tão comportado... e acaba insandecido por minha loucura... mais uma vítima de meu descontrole!!!

As radiografias são realizadas... e fico ali, novamente aguardando o parecer do Dr. Barreta... o veredicto sobre o destino do pobre 37! Nesse momento de espera e angústia me brota na mente a idéia do "Segredo"... seria possível que minha vontade moldasse em nível quântico o futuro do 37? Bem, nada tinha eu a perder... armado somente de meus pensamentos positivos (e vejam bem, são beeeeem poucos eles) me ponho a desejar que o 37 permaneça, não saia! Ele é parte de mim... nasceu em minha boca e eu o cultivei... cuidei dele como quem cuida de um filho... todo dia escovo-o e passo a fita dental... sempre fiz as revisões anuais da minha saúde bucal...

ELE FICA!

e não é que ao retornar da análise o Dr. Barreta anuncia: "temos Boas notícias! era mesmo apenas um distorção... pode ficar tranquilo." UFA, o 37 fica... meu alívio foi grande, não estava disposto a pagar por um tratamento caro como o de canal, nem de perder uma tarde sentado naquela poltrona reclinável, controlando a dor e vendo meu pobre 37 se tornar uma cópia vazia do que já foi, seguindo os passos de seu portador...

Bem, contei essa história toda porque por alguns momentos me apeguei àquela baboseira de Segredo, lei da atração, etc... Não, não estou cuspindo no prato em que comi, apenas busquei em mim alguma chance de que desse certo... mas fica o registro de que até eu, um ser lógico e racional pode apelar para o inexplicável...

*O Autor é vítima de bruxismo, que junto com o briquismo, são hábitos parafuncionais que levam o paciente a ranger os dentes de forma rítmica. O bruxismo consiste em ranger ou apertar os dentes durante o sono, e o briquismo, consiste em ranger ou apertar os dentes durante o dia. Ambas são patologias semelhantes observadas em pacientes de todas as idade e geralmente estão relacionadas ao alto nível de stress. A origem do nome bruxismo se deve ao fato de que na idade média se acreditava que a pessoa que rangia os dentes durante o sono estava tomada por um feitiço ou uma bruxaria. Mas o Autor nada tem de Bruxo, exceto a deficiência estética...


Um comentário:

Carolzinha disse...

Ah Eduardo, não te queixa...eu também nunca tive cáries e um belo dia descubro q tenho 8 cisos...é mole oui quer mais???
Desculpe não tenho podido comentar por falta de tempo...bjs!!!