6 de dezembro de 2007

Arquiteto da Paixão!

Hoje eu vi nos olhos de um dos meus grandes amigos sentimentos que eu sempre temi vivenciar. O trauma decorrente do fim de um relacionamento costuma ser proporcional ao tempo que ele dura. Aos meus olhos, um relacionamento sadio tem na essência o companheirismo como base e o respeito ao individualismo como sustentação.

Não mencionei termos como sustentação ou base a toa. Quem conversa comigo sabe o quanto faço uso de metáforas para ilustrar meus estranhos pensamentos. Ao olhar nos olhos do meu amigo, que teve seu relacionamento de longa data encerrado faz poucas horas, senti como se a edificação que ele construiu com a ex-companheira para abrigar seus sentimentos desabar. É lógico que não vou simplificar os acontecimentos, até mesmo por ignorância de como o rompimento aconteceu, comparando-os com uma casa. Outros elementos como admiração (tanto intelectual como física), afinidades e cultura fazem parte da "argamassa" do amor.

No entanto o olhar que presenciei no meu amigo era semelhante ao de uma vítima de desmoronamento ou algo do tipo. Uma pessoa que viu seu lar tombar de forma inesperada, levando consigo todo o conforto e segurança que provia. A sensação de que o desastre lhe tirou tudo... alegria, esperança, segurança... deixando a vida "sem sentido"... como é difícil dar apoio nestes momentos, qualquer palavra dita soa como um amparo de isopor... quase falsa como uma cadeira naqueles episódios do chapolim no velho oeste.

A situação não apenas me comoveu, como reforçou meu medo em arriscar a construção de um relacionamento. Sei que não se deve viver pelo medo, e que qualquer experiência sempre nos amadurece... ainda assim temo pelos olhos vazios de um fantasma. Será um preço justo a se pagar por alguns momentos de conforto e pela ilusão de que não somos realmente sozinhos?

Na vida o que não é passageiro é motorista ou cobrador. Como o autor não trabalha na Carris, se assusta com os sentimentos alheios que passam pela roleta e descem na primeira parada!


6 comentários:

Anônimo disse...

ele vai sobreviver ^^
até porque, se eles continuassem juntos, casariam
e o casamento destrói a relação
logo, não tem escapatória
c'est la vie

冬天。。。 disse...

Crix,esse comentário talvez seja o mais fatalista na história do blog!

lucas disse...

meus sentimentos para o teu amigo!!!!Mas a vida continua...apresenta umas amiguinhas tuas eduardo pra ele!!!!!!!

Carolzinha disse...

Sei o que o teu amigo estah sentindo...mas a vida e assim mesmo, ganhos e perdas...ele vai sobreviver.

acabouonescau disse...

Nao acho que o trauma do fim do relacionamento seja proporcional ao tempo que durou... e sim de como foi todo o relacionamento...
Eh ruim claro... mas nada que nao vai passar...
E acho que isso nao deve te desmotivar a ter um relacionamento...
Nem sempre as coisas acabam mal...

Anônimo disse...

Ele tb é meu amigo, faz tempo q não o vejo. Putz...isso é soda mesmo...mas tudo passa.
Vale a pena se arriscar num relacionamento, é melhor ter vivido um amor uma vez, do que nunca saber como é.
Gadget.